quinta-feira, 1 de abril de 2010

lembrança!

Tudo lembra-me você.
A música que ouço.
A fruta que como.
A cena que vejo.
Tudo lembra-me você.
Saudade, sinto.
Medo, sinto.
Sinto muito!
Muito, por sentir tanto!
Muito, por lembrar de coisas que não voltam mais.
Muito sinto, sinto muito, por não entender que "tudo passa"
Mas, a saudade não tem passado!
O medo, não tem passado!
A lembrança, não tem passado!
Paradoxalmente, o sentimento da lembrança que me vem à tona é puro passado, de tempo verbal, mesmo. De acontecido...
Ainda em relação aos tempos verbais , tudo lembra-me você. Você mesmo, está em mim. Agora, já, presente,
no presente...
Saudade de lhe presentear nas datas festivas
É Páscoa!
Lembro-me de você!
É aniversário, lembro-me de você!
Os 365 dias do ano...penso em você.
Pensar, cansa!
Sinto muito, mas, estou cansada.
Projeto-me no futuro...porém, em vão!
As lembranças levam-me de volta e de novo e de novo e outra vez e mais uma vez, tantas vezes:
ao passado...
em vão tentar esquecer...
tudo:
tudo:
lembra;;;
você!!!!

2 comentários:

Rita disse...

http://contexto-fragil.blogspot.com

Marinês disse...

vou conhecer Rita e passe por aqui outras vezes...bjo